Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Anabela Mota Ribeiro

Curso de Cultura Geral - 15 Abril 2018

15.04.18
Imaginem um explorador alemão na América do Sul no século XVIII. Um homem de apetite voraz pelo mundo, que condensou numa obra, Kosmos, um imenso saber, e que se interessava por tudo. Da biologia à antropologia, dos vulcões à política. Para ele, a cultura era mesmo (...)

Curso de Cultura Geral - 8 Abril 2018

09.04.18
Nos últimos anos de vida, o escritor Scott Fitzgerald viveu com uma jornalista, jovem, para quem compôs um curso de cultura geral, onde estavam as obras que ele achava que ela devia conhecer. Ela, Sheilah Graham, condensou a experiência no livro College of One. Foi um (...)

(Quase) Toda uma Vida - Maria Emília Brederode Santos

05.04.18
Maria Emília Brederode Santos nasceu em 1942, formou-se primeiro em Letras, depois em Ciências da Educação (a sua área de estudo e trabalho). Estudou em Portugal e nos Estados Unidos. É uma reconhecida pedagoga, preside ao Conselho Nacional de Educação. Viveu (...)

Curso de Cultura Geral - 1 Abril 2018

01.04.18
Duas passagens da obra de Homero. O momento, na Ilíada, em que um pai, o velho Príamo, pede a Aquiles, que havia morto o seu filho, Heitor, que lhe restitua o corpo deste. Outro momento, na Odisseia, em que são protagonistas Ulisses e um aedo. Um aedo é um recitador de (...)

Curso de Cultura Geral - 18 Mar 2018

19.03.18
Graça Correia é arquitecta, fica impressionada com esta frase de Edgar Allan Poe: “A tradução de um outro autor permite-nos encontrar de um modo mais claro a nossa própria escrita. Um jovem poeta que estude o modo como Rilke escrevia os seus sonetos, aprenderá mais (...)

Ler no Chiado no dia da Poesia

14.03.18
No Ler no Chiado vamos conjugar o verbo poetar no dia 21 de Março.  Com a ensaísta e poeta Maria João Cantinho, a cantora Márcia (que vai trazer poemas-canções) e o jornalista e director do Expresso Pedro Santos Guerreiro.  Todos são grandes leitores de poesia e (...)

Curso de Cultura Geral - 11 Mar 2018

11.03.18
“Não sou nada. Nunca serei nada. Não posso querer ser nada. À parte isso, tenho em mim todos os sonhos do mundo.” Este é o célebre começo do poema Tabacaria de Fernando Pessoa. Os versos são um enunciado sobre um mapa interior, uma relação com o universo, o (...)