Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Para o meu Pai que foi à guerra

O meu pai não estava quando dei os primeiros passos nem quando disse as primeiras palavras. Sabem porquê? Porque estava na Guerra Colonial. Hoje pensei nas fotografias que o meu pai mandava, de camuflado e a tocar viola. Hoje pensei nos pais que não estavam. E na puta da guerra. Os pais das meninas e meninos da minha geração estiveram quase todos na guerra. Roubaram-nos um pedaço. Sou anti-fascista desde que penso nisto. 
Obrigada ao meu pai e aos outros pais.

Em destaque

Entradas recentes