Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Anabela Mota Ribeiro

Medina Carreira

04.07.17
Medina Carreira é um perigoso agitador. É um extraordinário agitador. É um absurdo agitador. É um homem que mexe. É um homem de um estranho fulgor. Fulgor: a palavra é dele. Aprecia as pessoas com fulgor. Não aprecia os patetas, os trafulhas, os corruptos. A estes, (...)

Miguel Beleza

23.06.17
Miguel Beleza foi quase tudo muito cedo. Foi ministro das Finanças e governador do Banco de Portugal. Doutorou-se no MIT, foi aluno do mítico professor Samuelson. É um Beleza. Ou seja, provém de uma família onde as pessoas se destacam, procuram a excelência, estão no (...)

José Silva Lopes

02.04.15
É o olhar sobre o presente e o futuro de Portugal e da Europa de quem negociou o tratado com a EFTA e esteve como ministro das Finanças ou governador do Banco de Portugal nas anteriores intervenções do FMI. José da Silva Lopes, numa conversa sobre as dificuldades do País. 

Luís Campos e Cunha

09.11.14
Tarde de calor. A universidade deserta. O gabinete cheio de livros. Luís Campos e Cunha, num retrato alternativo: o filho de um militar, o rebelde que usou o cabelo à Jimi Hendrix, o artista que expôs quadros abstractos em Nova Iorque. O jovenzinho que atira a (...)

António Nogueira Leite

21.07.14
“Portugal não aguenta mais dez anos iguais aos últimos 35 e tem de ser uma pessoa com uma origem política e um percurso de vida diferente do meu a marcar essa diferença. Por isso é que tomei uma opção diferente da da maior parte dos meus amigos. Porque fizemos um (...)

António Bagão Félix (sobre Portugal)

04.06.14
Miguel Torga escrevia num dos seus diários: “A olhar a mentira dos salões, esquecemos a verdade das celas”. A citação é feita por António Bagão Félix e funciona como um bom intróito a esta entrevista. Nela se fala dos salões e das celas, apontam-se algumas (...)

Jacinto Nunes

20.02.14
Liguei num dia à tarde, na semana passada. Encontrámo-nos passados dois dias, estava uma luz cálida de Inverno. Em pano de fundo: o país na iminência de implodir, um horizonte temporal em que todas as soluções políticas pareciam possíveis, Sócrates, Passos, (...)