Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Anabela Mota Ribeiro

A casa de Freud

23.03.20
Freud escreveu numa carta datada de Agosto de 1938: “20 Maresfield Gardens será a nossa última morada neste planeta, mas não poderá ser ocupada antes do fim de Setembro. A nossa casa!... E demasiado bonita para nós…”. A nota continha lapsos e emendas – um (...)

A Primavera de Botticelli

22.03.20
Ir a Florença e não ver o Nascimento da Vénus ou a Alegoria da Primavera é como ir a Roma e não ver a capela Sistina (e o Papa). As mulheres angelicais de Botticelli estão em posters desbotados e em porta-chaves, em esculturas manhosas para turistas, vêem-se por toda (...)

Maria de Lourdes Modesto

06.03.20
«Quando alguém me ofende, tenho uma reacção diferente da reacção das mulheres com quem hoje lido. Não gostam de mostrar que foram ofendidas, gostam de mostrar que estão acima da ofensa. Eu não; eu gosto de dizer às pessoas que me ofenderam, que me fizeram sofrer. (...)

Miguel Esteves Cardoso e Maria João Pinheiro

12.02.20
O MEC já escreveu que O amor é fodido. Vivia em Lisboa, em sofrimento, à beira de uma síncope. Tinha graça, juventude, hordas de seguidores. Agora está na fase de achar Como é linda a puta da vida (novo livro que colige crónicas dos últimos anos). Este é o tempo (...)

Officina di Santa Maria Novella

02.02.20
Há quem diga que a Officina Profumo-Farmaceutica di Santa Maria Novella é a loja mais bonita do mundo. Fica numa rua discreta de Florença, a dois passos da igreja e do convento fundado por monges dominicanos no século XIII. Vende pomadas, bálsamos, sabonetes, perfumes, (...)

Em Budapeste, c/ Chico Buarque

01.12.19
Vanda perguntara-lhe dias antes: «Budapeste?, e o que tem para fazer em Budapeste? Era difícil responder. Olhar o Danúbio?, tomar licores?, ouvir poetas?». Vanda preferiu Londres, e José Costa, que na minha imaginação tem os olhos aquosos de Chico Buarque, meteu-se (...)

Barry Hatton

13.06.19
Em 2011, como somos? Barry Hatton tira-nos as medidas no livro Os Portugueses. “Têm o “desenrascanso”, que é uma coisa magnífica que os gajos da Troika não sabem, e que os analistas lá fora também não sabem. Deviam saber.” Portugal é o país do deixa andar, (...)