Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Anabela Mota Ribeiro

Eduardo Lourenço e José Augusto França

21.05.19
A ideia de juntar dois amigos para recordar 60 anos de amizade não era “assaz esdrúxula”. Era um modo de falar de um tempo longínquo, de revistas que se faziam em cafés, da vida que os incendeia, de estarem nonagenariamente bem. Foi José Augusto França que usou a (...)

Domingos Folque Guimarães e Jwana Godinho

23.04.19
Domingos foi o arauto da revolução, nasceu 15 dias antes do 25 de Abril. Jwana nasceu pouco depois, no Canadá. Fazem este ano 40 anos. As suas histórias são (também) a história do país democrático. São pais da Margarida (sete anos), do Francisco (cinco anos) e do (...)

Ana Vicente e Filipa Lowndes Vicente

07.03.19
O feminismo é a conversa chata das mulheres? Ana Vicente, nascida em 1943, diz que chata é a situação. A situação de discriminação. E não, não é verdade que o feminismo seja o oposto de machismo ou que as discussões de género não façam sentido em 2013. A sua (...)

Maria do Rosário e Roberto Carneiro

16.02.19
Sim, falámos do álbum de família, com nove filhos, uma Babilónia ao almoço. Mas antes disso há a vida política, a vivência religiosa, as famílias de origem que contribuíram decisivamente para a sua formação, o piano que tocaram (pouco) a quatro mãos. Há uma (...)

Miguel Esteves Cardoso e Maria João Pinheiro

12.02.19
O MEC já escreveu que O amor é fodido. Vivia em Lisboa, em sofrimento, à beira de uma síncope. Tinha graça, juventude, hordas de seguidores. Agora está na fase de achar Como é linda a puta da vida (novo livro que colige crónicas dos últimos anos). Este é o tempo (...)

Eduardo Nogueira Pinto e Helena Nogueira Pinto

12.02.19
São os Nogueira Pinto. Helena adoptou o apelido de Eduardo, como Maria José adoptou o apelido de Jaime. Têm “o mesmo cunho”. São de direita, católicos. Não celebram o 25 de Abril nem o 25 de Novembro. A política não está no centro das suas vidas. Comovem-se com (...)

Carlos Amaral Dias e Joana Amaral Dias

01.02.19
Um pai é um pai, mesmo que não seja o tipo de pai que leva os filhos à escola. Uma filha é sempre objecto do cuidado de um pai, por mais emancipada e combativa que seja a sua atitude. Esta é a relação de um pai e de uma filha que não têm medo nem vergonha de dizer (...)