Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Anabela Mota Ribeiro

Conceição Matos e Domingos Abrantes

21.08.19
Casaram em 1969. Mas antes disso tiveram uma vida. E depois de 74 tiveram outra. E antes dessas tiveram vidas paupérrimas, onde crescia a revolta e, estranhamente, havia espaço para a felicidade. Conceição Matos e Domingos Abrantes usam nomes ternos para chamar o outro. (...)

Rui Tavares

04.07.19
É um rapaz de Lisboa que é eurodeputado em Bruxelas. É um opinador que não tem muitas opiniões. Um historiador que espera reformar-se a ler e a traduzir Plutarco. Rui Tavares nasceu em 1972. A sua é a ínclita geração que cresceu em liberdade. E se ele achasse (...)

Maria Manuel Leitão Marques

21.03.19
A entrevista revela um quadro social e um tempo. O tempo em que o alfaiate ia a casa e os linhos de melhor qualidade chegavam por um portador. O tempo em que Coimbra fervilhava em torno da associação académica, do teatro, do cinema, da política. Maria Manuel Leitão (...)

Odete Santos

01.05.18
Tem a cara sulcada pela vida. Uma mulher sofrida. Mas robusta como uma rocha. Cresceu nas Beiras, entretida nas leirinhas dos avós, a correr lado a lado com o vento, de bicicleta. Sem irmãos, entre um pai de veia revolucionária e uma mãe arreigada ao conservadorismo. É (...)

Pedro Magalhães

24.04.18
Pedro Magalhães é cientista político. Nasceu em 1970. Encontrámo-nos para falar do país que somos 40 anos depois do 25 de Abril. A despeito da crise e do desencanto com os políticos, a democracia esgotou o seu prazo de validade? Talvez a frustração seja (...)

Maria de Lourdes Pintasilgo

11.07.17
Uma morte inesperada representa o interromper de um curso. Uma página de livro meia lida, uma frase por concluir, um pensamento incompleto. Nada disto tem que ver com a suspensão, com o carácter inacabado que Maria de Lourdes Pintasilgo tanto estimava e perseguia. Porque (...)

Henrique Medina Carreira (2012)

04.07.17
Medina Carreira, 81 anos. Houve um tempo, não muito longínquo, em que era apontado como um arauto da desgraça. O seu discurso continua a ser negro. Ainda que globalmente, nesta entrevista, pareça comedido. Ou nos habituámos a esperar dele o negrume, ou nos capacitámos (...)