Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Anabela Mota Ribeiro

Sobrinho Simões - Calendário do Advento

22.12.22
Sobrinho Simões é um professor de medicina que gosta muito de patologia. Em 2015 foi eleito o patologista mais influente do mundo. Trata doenças, não doentes. É de uma família de médicos, foi treinado a perguntar: porquê? Sofreu um AVC em 2018 e a pergunta passou a (...)

Susana Sardo - Calendário do Advento

21.12.22
Susana Sardo é etnomusicóloga. Ou seja, trabalha sobre músicas étnicas. Não apenas sobre músicas exóticas feitas em locais recônditos. Mas sobre todas as músicas. Étnicas porque todas são feitas por pessoas. Estudou piano, é professora da universidade de Aveiro. O (...)

Gregorio Duvivier - Calendário do Advento

20.12.22
Gregorio Duvivier é cristão, apesar de ateu. Num episódio incendiário da Porta dos Fundos, deu corpo a um Jesus que vive um romance gay. Foi em 2019. No ano anterior, o colectivo brasileiro fez uma sátira da última ceia, e dessa vez Gregorio foi Judas e Fábio Porchat (...)

Cláudia Varejão - Calendário do Advento

19.12.22
“Eu só comecei a filmar, quando era miúda, porque a minha avó começou a ficar doente e eu disse à minha mãe: “a avó vai morrer, devíamos filmar porque vamos sentir muitas saudades”. Nós devíamos guardar a vida. Eu vou morrer e os filmes ficam cá, estas (...)

Francisco Vaz da Silva - Calendário do Advento

19.12.22
Francisco Vaz da Silva interessa-se por representações simbólicas, estuda contos maravilhosos, iconografia cristã, personagens como o Capuchinho Vermelho, a Gata Borralheira, a Branca de Neve, Fadas e Serpentes, Princesas, Matadores de Dragão. Doutorado em Antropologia (...)

Graça Morais - Calendário do Advento

18.12.22
Fala pintando, desenhando. Na cabeça de Graça Morais está a história de uma aldeia. Vieiro, em Trás os Montes. Está a mãe da pintora, a sua musa. Estão as memórias da infância, a sua impressão digital. No desenho e na pintura, encontramos a terra quente, a mulher (...)

Gonçalo M. Tavares - Calendário do Advento

17.12.22
Gonçalo M. Tavares, escritor, 1970. Durante muito tempo, viveu com uma frase de Clarice Lispector: “De qualquer luta ou descanso me levantarei forte e bela como um cavalo novo”. Pode ser que o Natal aponte para este movimento de levantar de novo, para um renascer. (...)