Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Anabela Mota Ribeiro

Coimbra de Matos (s/ Poder)

28.01.22
Oito da manhã de uma terça-feira. Coimbra de Matos fuma à secretária. Em frente, há um cadeirão desenhado por Charles Eames, que é aquele que ele ocupa. Ao lado, há uma chaise longuedesenhada por Corbusier, onde habitualmente se deitam os pacientes. Naquela manhã, (...)

Jaime Milheiro

23.12.21
O Natal é um regresso à infância, ao lugar onde fomos felizes? O Natal é uma suspensão do mundo, à margem do tempo, da agressividade, da sexualidade? O Natal é um suplício e a família é um lugar estranho? O Natal é um território fictício de bons sentimentos, (...)

Manuel Sobrinho Simões

05.09.20
Manuel Sobrinho Simões é cientista. Ele diz que não é um bom cientista, e que não é por fala modéstia que o diz, mas por ser a verdade. É, seguramente, um dos maiores especialistas do mundo em cancro da tiróide. Se tiver de definir o que mais gosta de fazer é (...)

Isabel Leal

21.06.20
Isabel Leal é psicóloga clínica. É professora no ISPA. É presença regular em jornais e revistas, onde fala do seu tema. Que é também o nosso tema: o que sentimos, o que somos. Não fala dela própria porque não é suposto que um paciente conheça a vida do seu (...)

Júlio Machado Vaz

05.04.20
Por fim, pergunto o  que é que o pode fazer viver com leveza. E ele responde coisas arrancadas à vida de todos os dias, tesouros banais: «Cantelães ao entardecer, a família reunida, um sorriso de mulher depois do amor. Mas em geral, viver é para mim um gozo (...)

António Damásio

23.11.17
António Damásio já tinha falado de coisas tão complexas quanto a construção da consciência ou o peso das emoções nos momentos decisionais. Nunca tinha falado do dia que passou com Orson Welles, em Lisboa, quando tinha 20 anos e procurava respostas para o mundo. (...)

João Lobo Antunes

15.05.17
Houve um tempo em que os irmãos João e António dormiam em camas contíguas, partilhavam um quarto. Vinte e três anos ou coisa que o valha. Depois foram às suas vidas. Subitamente, ou bruscamente, no Verão passado, voltaram a encontrar-se no mesmo espaço, em que ainda (...)