Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Anabela Mota Ribeiro

Manoel de Oliveira

24.06.19
Manoel de Oliveira termina o café antes de iniciarmos a entrevista. Há uma luz fria de Inverno que invade a sala, e a memória recente dos almoços de domingo. «O Quinto Império – Ontem como hoje», o filme que estreava por esses dias, serviu de mote à conversa (...)

Paulo Branco (s/ Manoel de Oliveira)

24.06.19
O princípio do mundo de Manoel de Oliveira e Paulo Branco aconteceu em 1981, com Francisca. Um mundo que se fez entre a genialidade de Manoel e a loucura de Paulo. Cresceram desmesuradamente, os dois. Discutiram como só se pode discutir em família. Reconciliaram-se (...)

Leonor Baldaque

03.06.19
Leonor Baldaque nasceu em 1977. O seu romance de estreia, Vita (La Vie Légère), vai ser lançado em França no dia 19 de Janeiro pela Gallimard. Foi escrito em francês. É neta de Agustina Bessa-Luís, sim. E actriz de Manoel de Oliveira (sobretudo). Aprendeu com Emily (...)

Dona Bia

05.05.19
Beatriz da Conceição, 74 anos, nem amaciados nem derrubados pela vida. A definição é dela, e nesta frase parece estar tudo. O que é que a vida lhe fez. Não lhe retirou uma aspereza e verdade, não a domou, como acontece frequentemente, mesmo a forças (...)

João César Monteiro

06.02.19
João César Monteiro é o maior cineasta português da sua geração. Nasceu na Figueira da Foz há cinquenta e oito anos, o que não conta muito para o caso. Tem um filho rapaz com treze anos. Criou alguns  dos mais belos filmes do nosso cinema e neles apresentou-nos o (...)

Bruno de Almeida

30.05.18
Odeia formalismos. Gosta de pessoas inconformadas, cruas, que parecem estar à beira do precipício. Mete Miles Davis e Amália Rodrigues na mesma frase para falar de vanguarda. Odeia o estético pelo estético. O amor é-lhe mais natural do que o ódio. O que se vê quando (...)

Nicolau Breyner

14.03.16
Nicolau Breyner, quase 70 anos. Há 50 anos que o palco é uma espécie de casa. Um espectáculo no auditório do Casino de Lisboa, de 20 a 25 de Abril, põe-no a olhar para si próprio. Em casa, a propósito do espectáculo, falou-se de porque é que foi bilingue em (...)