Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Anabela Mota Ribeiro

Calendário do Advento

30.11.22
“Para isso fomos feitos / Para lembrar e ser lembrados [...] Pois para isso fomos feitos / Para a esperança no milagre”, escreveu o poeta Vinicius de Moraes no seu Poema de Natal. O Natal faz-nos recuar a uma infância mitificada? O Natal é uma cápsula impermeável (...)

Miguel Vale de Almeida - Calendário do Advento

30.11.22
Miguel Vale de Almeida é antropólogo, nasceu em 1960. As questões de género e sexualidade, assim como raça e pós-colonialismo, estão no centro da sua investigação. É professor catedrático do ISCTE, activista dos direitos LGBT. Tem uma filha chamada Salomé de 14 (...)

Helena Pato - Calendário do Advento

29.11.22
Helena Pato não passou nenhum Natal na prisão. Nasceu em casa, num tempo em que se nascia em casa, na Beira Litoral, em 1939. Conseguimos imaginar o que era esse Portugal, no ano em que começa a Segunda Guerra Mundial? Foi professora de matemática durante 36 anos, (...)

Pedro Strecht - Calendário do Advento

28.11.22
“A alegria é a coisa mais séria da vida”, escreveu Almada Negreiros, artista imenso, que fez, até, um presépio que se vislumbra no nosso cenário. A alegria é uma boa tradução de felicidade, e é uma associação com o tempo do Natal e do ser criança. Palavras (...)

Aldina Duarte - Calendário do Advento

27.11.22
“Ser-se de esquerda é parecido com ser-se cristão. Eu não sou católica, mas sou devota do cristianismo. Adoro toda a história de Jesus. E acho que se se partir do Amor, vai-se sempre num caminho bom”. Aldina Duarte, uma princesa prometida, uma presença (...)

Annie, Susana, Natalia, Tatiana: Read(S)

19.11.22
Esta manhã acordei e comecei um livro novo da Annie Ernaux. Gosto de reservar a primeira hora do dia para ler o que me apetece ler, aquilo que não está ligado ao meu trabalho, ainda que alimente e apareça sedimentado no meu trabalho. Annie Ernaux é uma escritora (...)

Porque sou feminista

19.11.22
O meu nome é Anabela Mota Ribeiro, nasci em Trás os Montes em 1971. Esta frase, tão simples, contém apenas alguns elementos de identificação. É o núcleo a partir do qual vou falar convosco sobre pequenos e grandes delírios domésticos. Por doméstico vamos (...)