Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Anabela Mota Ribeiro

Officina di Santa Maria Novella

28.10.20
Há quem diga que a Officina Profumo-Farmaceutica di Santa Maria Novella é a loja mais bonita do mundo. Fica numa rua discreta de Florença, a dois passos da igreja e do convento fundado por monges dominicanos no século XIII. Vende pomadas, bálsamos, sabonetes, perfumes, (...)

Irene Flunser Pimentel

28.10.20
“Ser sempre contra é fácil. Construir é o mais difícil de tudo. Achávamos que éramos corajosos, heróicos, que íamos lutar pela vida de todos os outros. Eu pensava: “Se a ditadura um dia cair, lutamos contra quê?” Esta era Irene quando Irene era (também) (...)

Gonçalo M. Tavares

27.10.20
Pensemos numa célula, na membrana, no núcleo. Pensemos num mundo onde os caminhos se fazem a pé, o perímetro é desafiado, o âmago procurado. Uma célula é uma célula é uma célula. Individuada, porosa, em relação com outras células, com outros sujeitos, com (...)

Ler e escrever (Plano Nacional de Leitura)

27.10.20
Aprendi a ler com cinco anos, numa escola pública. Até há pouco tempo, não prestei especial atenção ao facto de ter aprendido cedo e ter aprendido bem. Fiz o primeiro ano, que então se chamava primeira classe, duas vezes: a primeira com cinco anos, quando frequentei (...)

As Casas de Pablo Neruda

26.10.20
Quando se fala das casas de Pablo Neruda, fala-se de Isla Negra, La Chascona, da casa de Valparaíso. São casas-barco de onde se vê o mar, porto seguro do poeta chileno. Parecem-se umas às outras e não se parecem às outras casas. Em todas há objectos recolhidos entre (...)

Michelle sabe cantar a Grândola

26.10.20
Michelle e Evelyn conheceram-se na infância. Os seus pais, militares da Força Aérea, foram amigos próximos. A relação foi brutalmente interrompida em 1973. Alberto Bachelet foi acusado de traição à pátria e torturado por militares, Fernando Matthei aderiu ao golpe (...)

Deserto do Atacama (Chile)

26.10.20
Puras piedras viejas. Esta frase deve ler-se com vagar, como quem soletra, fazendo uma pausa entre cada uma das palavras. Com algum desdém. Deve ler-se com a intensidade de quem pronuncia “puras piedras” como se as duas palavras formassem um sopro, um hálito (...)